Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amarporinteiro

Aqui verto todos os sentimentos que sinto por uma mulher única e verdadeira nos seus atos. Esta história pode não ter começado num "era uma vez", mas vai acabar num "foram felizes para sempre"

Aqui verto todos os sentimentos que sinto por uma mulher única e verdadeira nos seus atos. Esta história pode não ter começado num "era uma vez", mas vai acabar num "foram felizes para sempre"

amarporinteiro

01
Dez18

O amo-te é muito mais que o dizer!

amarporinteiro

Quantas vezes dizemos amo-te? Quantas vezes dizemos amo-te muito? Será que nessas tantas vezes era mesmo amor? E se o amor já é tanto, o que será com o muito? Será que era mesmo amo-te que queríamos dizer? O que sabemos do amor? Quem sabe como nasce e cresce? Será pela quantidade de borboletas que esvoaçam na barriga? Será que é pela saudade que sentimos quando não estamos ao pé da pessoa a quem dizemos amo-te? Será que é pela intensidade do toque? Do beijo? Do cheiro? Da química? Do olhar? Do desejo? Da expectativa? Quem sabe o que é amor, e o que é isso do amo-te muito? Será o amor a dependência de estar com outro e achar que não se caminha sem ela? Será o amor a necessidade de palavras bonitas, de poemas escritos, de bilhetes deixados ou de votos de proteção eterna?Será amor, aquele que faz sofrer, que faz esperar, que tem de provar alguma coisa todos os dias? Será que o amor é indeciso? Ou quando há amor, não há espaço para dúvidas? Será amor aquele que reivindica um “olha para mim”, um corpo quente na cama, um jantar feito e quentinho? Como demostramos esse amo-te? Como tratamos a pessoa que amamos? O que lhe dizemos sobre ele? Somos vítimas ou os culpados quando o amo-te muito se zanga? O que pedimos? A que temos direito? Será o amor só aquele que vive para toda a vida? Ou pode ser aquele que vamos sentindo ao longo da vida? Somos pedintes quando pedimos atenção, mimo, carinho e amor?

O amor não se sabe, só o amor se sente. Muitas terão respostas, outras talvez não. Talvez cada um ame à sua maneira e só haja uma forma de amor, o incondicional. Se os restantes são amor, quem sabe, talvez sim, talvez não. E talvez o amor não traga nada, e cada pessoa leve em si a sua forma de amar…

Love You To The Moon and Back 

2FCBD326-890D-4C9E-9BEE-F8CE9DFF356A.jpeg

 

 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub