Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

amarporinteiro

Aqui verto todos os sentimentos que sinto por uma mulher única e verdadeira nos seus atos. Esta história pode não ter começado num "era uma vez", mas vai acabar num "foram felizes para sempre"

Aqui verto todos os sentimentos que sinto por uma mulher única e verdadeira nos seus atos. Esta história pode não ter começado num "era uma vez", mas vai acabar num "foram felizes para sempre"

amarporinteiro

03
Dez18

Receber amor...

amarporinteiro

"Mas é preciso morrer e nascer de novo
Semear no pó e voltar a colher
Há que ser trigo, depois ser restolho
Há que penar para aprender a viver...
E a vida não é existir sem mais nada
A vida não é dia sim, dia não!
É feita em cada entrega alucinada
Pra receber daquilo que aumenta o coração..."
Não sei quem escreveu, mas percebeu perfeitamente o que é viver...
Cada vez que sofremos, 
que nos desiludimos, 
sentimos uma dor tão grande que não sabemos como arrancá-la de dentro de nós... 
Sufocante...
Angustiante...
Destruidora...
Dolorosa...
Frustrante...
E incerta... 
Mas somos humanos, erramos, e somos obrigados a aprender...e nascemos outra vez! Transformamos a dor em força, olhamos para nós e percebemos o nosso valor! 
Eu sou bem mais do que isto a que me tentaram reduzir! 
E vivemos, com dias bons e maus, com dúvidas, com medos mas sempre com muita vontade de sermos felizes outra vez!! Porque nada se repete, porque a vida não se compadece com o tempo e se não vivemos hoje, o amanhã pode não estar cá... e a última coisa que queremos é olhar para trás e pensar que podiamos ter aproveitado mais... Não podemos fazer nada ontem, nem amanhã, só hoje... 
Por isso mesmo, temos sempre que penar para dar valor à vida...e para dar valor a quem nos quer bem. A quem, no final, nos quer bem...
A vida não é um meio termo, não é um quase existir... 
Um dia disseram-me que "embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu..." Não se pode resumir a vida a nada... e ela não se basta com nada. E quando dizes, Mafalda Veiga, que a vida é feita a cada entrega alucinada, como te percebo! 
Porque nos últimos tempos olho para a minha vida e vejo que só tenho feito isso...entrego-me todos os dias, sem pensar, entregas alucinadas, desconhecidas, feitas de anseios, desejos e muito amor...feitas à minha vida, sem destino mas com um rumo. Incerto, claro, porque não sabemos se estamos cá amanhã, mas não é esse o rumo da nossa vida? 
E depois?...
Toda a gente deveria receber aquilo que aumenta o coração... AMOR!
LOVE YOU TO THE MOON AND BACK

 

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub